Existe Sorte No mundo Corporativo das vendas?

Texto de Claudio Assumpção adaptado Por Rogério Benche

Muitas pessoas acreditam que para ter sucesso em vendas é preciso ter sorte e que os clientes “caíram do céu” para os sortudos ou esses vendedores estavam na hora certa no lugar certo.  Mas existe mesmo o fator sorte no mundo corporativo? Podemos dizer que , existe. Porém para os profissionais acomodados e preguiçosos que comemoram esta resposta, acrescentamos: Existe sim, como em toda profissão, mas em doses maiores para os medíocres e menores para os campeões de venda.

Depender da sorte para vender ou atribuir o sucesso de uma venda a ela é a mesma coisa que um estudante despreparado em uma prova contar com a sorte para tirar dez. O sucesso é uma somatória de:

Competência, comportamento, conhecimento, entusiasmo, empatia, atitude, resiliência, confiança, credibilidade, conectividade emocional e o chamado fator sorte.

Competência: Qualidades e talentos natos ou desenvolvidos nas pessoas. São naturalmente recorrentes de pensamento, sentimento e comportamento.

Ex: organização, pró-atividade, liderança, criatividade, trabalho em equipe, boa comunicação, observador, saber fazer perguntas, facilidade em se relacionar.

Comportamento: Modo de agir, reagir e de ser diante de situações e pessoas. Pode ser nato ou desenvolvido.

Ex: Paciente, calmo, educado, nervoso, orgulhoso, humilde, prestativo,

Conhecimento: Que consiste nos fatos e lições aprendidas.

Ex: Falar uma língua estrangeira, conhecer o produto, conhecer bem sobre determinado assunto, cursos, palestras, worksshops.

Entusiasmo: Não existe sucesso em nada sem entusiasmo. Ele é considerado a segunda coisa mais contagiante no mundo corporativo. Só perde para a falta de entusiasmo. Entusiasmo é uma alegria, que entusiasma e envolve as pessoas a sua volta. É contagiante.

Empatia: É colocar-se no lugar do cliente. Saber ver  o ponto de vista dele, isso ajuda a entender melhor, conhecer melhor e se aproximar mais das pessoas e com isso conseguir mais coisas delas.

Atitude: Fazer as coisas acontecerem. Planejar é importante, mas por em prática é fundamental. Ação planejada para o sucesso. Organizar a agenda, fazer visitas agendadas.

Resiliência: A resiliencia é o poder de se adaptar ao certas situações, capacidade passar por dificuldades e problemas sem perder o equilíbrio.  Lidar com os “nãos” e insucessos sem cair no desânimo e desmotivação.

Confiança: Passar confiança para o cliente é ganhar sua credibilidade. Quando um profissional mostra preparo e conhecimento sobre o que vende e demonstra autoconfiança o comprador fica mais seguro em fazer negócios com ele.

 Credibilidade: O profissional de sucesso, entrega o que promete, fala a verdade é honesto e faz com que o cliente acredite tanto em suas palavras como em seus atos.

Conectividade Emocional: É a energia emocional positiva que é trocada entre cliente e vendedor. Chefe e colaborador.  Conectar-se emocionalmente com o cliente é perceber o que ele quer ou sente só pelo olhar. Antecipar seus pensamentos.  Isso só acontece quando você conquistou a confiança e credibilidade dele.

Sorte: Quando se tem todas as características acima, a sorte aparece como um sopro ou tempero para selar o sucesso. Mas só ela não garante vender para aquele cliente que “caiu do céu”.  Também não adianta apenas estar na hora certa no lugar certo.  Sorte é, além de possuir todas as características acima, estar no lugar certo na hora certa com um cliente que caiu do céu.

Sorte é quando a competência encontra a oportunidade.

Abraços com sucesso

Um comentário

  1. Pura verdade, Deus ajuda quem trabalha, competencia, etc, o resto é o sobrenatural…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>